Secretaria Municipal de Saúde implanta Programa Nacional Telessaúde em Miracema

WhatsApp-Image-2019-05-02-at-113544-1
WhatsApp-Image-2019-05-02-at-113544
WhatsApp-Image-2019-05-02-at-113545
WhatsApp-Image-2019-05-02-at-113544-1 WhatsApp-Image-2019-05-02-at-113544 WhatsApp-Image-2019-05-02-at-113545

As capacitações e o planejamento sobre a implantação do Programa Telessaúde iniciaram nesta quinta-feira, 2, na Policlínica e contou com a presença do  secretário Municipal de Saúde,  Leal Junior, do coordenador do Núcleo Telessaúde do Estado do Tocantins, Leandro Guimarães Garcia, e da enfermeira e diretora da atenção primária, Antonia Ribeiro Caetano.

Segundo o coordenador, Leandro Guimarães Garcia, o Telessaúde é um programa do Ministério da Saúde, que procura abranger todos os estados ao fornecer os serviços de teleconsultoria, tele-educação e que, num futuro próximo, pretende oferecer também o serviço de telediagnóstico. Segundo o secretário, “a ideia é fornecer ferramentas para apoiar e melhorar as atividades de todos os profissionais de saúde no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS)”.

Na opinião de Antonia Ribeiro Caetano, “o programa vem agregar os mecanismos existentes e agilizar a fila de pacientes que estão à espera de uma consulta com especialistas, de forma que dê celeridade aos processos de atendimento, diagnóstico e tratamento num prazo de resposta de até 72h”.

Para o secretário de Saúde, Leal Júnior, o Telessaúde será de suma importância para dar agilidade aos procedimentos e oferecer serviço de qualidade a comunidade.

Telessaúde

O Programa Nacional Telessaúde Brasil Redes foi instituído por meio da Portaria do Ministério da Saúde nº 35 de janeiro de 2007, e redefinido e ampliado por meio da Portaria MS nº 2.546, publicada no dia 27 de outubro 2011. É coordenado pelas Secretarias de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde (SGTES) e da Atenção à Saúde (SAS).

Possibilita o fortalecimento e a melhoria da qualidade do atendimento da atenção básica no Sistema único de Saúde (SUS), integrando Educação Permanente em Saúde (EPS) e apoio assistencial por meio de ferramentas e tecnologias da informação e comunicação (TIC).

É constituído por Núcleos Estaduais, Intermunicipais e Regionais, que desenvolvem e ofertam serviços específicos para profissionais e trabalhados do SUS, sendo eles: teleconsultoria, segunda opinião informativa, tele-educação e oferta nacional de telediagnósticos.

Texto: Antonio Luiz / Fotos: Ronys Rocha

Geral Acessos: 876
Imprimir