Prefeitura de Miracema dialoga questões da data-base 2019 com Associação de Servidores Públicos Municipais do Estado do Tocantins

Prefeitura de Miracema dialoga questões da data-base 2019 com Associação de Servidores Públicos Municipais do Estado do Tocantins

Por Juliana Carneiro / Fotos: Ronys Rocha

O prefeito Saulo Milhomem, acompanhado pelos secretários municipais, de saúde, Leal Júnior, de Administração e Finanças, Valteir Filho, da Educação, Fernanda Fialho, e do secretário adjunto de Administração e Finanças, Paulo Henrique Solidonio, recebeu na manhã desta sexta-feira, 6, em seu gabinete, o presidente da Associação dos Servidores Públicos Municipais no Estado do Tocantins (ASPMET), Ronaldo Sergio, e o diretor da Regional Central, José Marcio, para tratar sobre a implantação da data-base 2019 do município de Miracema do Tocantins.

Segundo o secretário municipal de Administração e Finanças, Valteir Filho, “a gestão, mais uma vez, comprometida com as categorias e reconhecendo os direitos e benefícios dos servidores públicos municipais, encaminhou via ofício aos demais sindicatos de diferentes categorias, proposta para pagamento da data-base 2019 a todos os servidores efetivos da administração municipal.

Ainda de acordo com informações do secretário, a proposta contempla a reposição salarial, de forma parcelada e, se aceita, já será efetivada a primeira parcela para o mês de setembro, com reajuste de 3%; a segunda parcela em janeiro de 2020, com reajuste de 1,07% e a última parcela, com reajuste de 1%, para fevereiro de 2020, totalizando em 5,07% o valor total do reajuste.

O presidente da ASPMET, Ronaldo Sergio, primeira categoria a se posicionar após o recebimento da proposta via ofício, disse estar satisfeito com as tratativas firmadas em reunião. “Em discussão sobre a implantação da data-base, tivemos uma conversa produtiva em que pudemos evidenciar o empenho do gestor em atender aos anseios da categoria, apesar das dificuldades e dentro das possibilidades do município. A associação ficou satisfeita com as negociações e por perceber que os anseios da gestão também são de solucionar todos os problemas e que para tanto está aberta ao diálogo e à gestão participativa, respeitando os direitos e deveres dos servidores”.


Imprimir   Email